Índice de Massa Muscular e Resistência Muscular Localizada dos Acadêmicos da Faculdade de Educação Física da Unicruz

Categorias: Educação Física
Tags: , ,
Escrito por:

ÍNDICE DE MASSA MUSCULAR E RESISTÊNCIA MUSCULAR LOCALIZADA DOS ACADÊMICOS DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNICRUZ

Autores: Fabio de Vargas Ilha, [email protected]

Orientadora: Marilia Krug

UNICRUZ – FEFCA

Introdução

A atividade física regular está associada com aumento da expectativa de vida e no aumento da massa muscular melhora na postura, humor e na redução do risco de doenças cardíacas, derrame, diabetes, hipertensão e obesidade (ANDERSEN et al., 2000; BERLIN , COLDITZ, 1990).

Para Foss e Keteyian (2000), a atual recomendação da saúde pública no que se refere a atividade física é que todos deveriam acumular um mínima de 30 minutos de atividade física moderada na maioria dos dias e, preferencialmente todos os dias da semana.

Quando se testa a força para desempenhar uma tarefa repetitiva, a melhora no desempenho dependerá da resistência muscular localizada, a capacidade de persistir (SHAPKEY, 1998).

A  influencia na aptidão física do individuo é a resistência muscular localizada, junto com a flexibilidade e a força.

A resistência muscular localizada significa a capacidade de persistir, e é essencial para o sucesso em muitas atividades profissionais e atléticas.

Quando se testa a força para desempenhar uma tarefa repetitiva, a melhora no desempenho dependerá da resistência muscular localizada, a capacidade de persistir (SHAPKEY, 1998).

Resistência muscular localizada e força são duas qualidades físicas de grande importância, que são utilizadas nas atividades diárias, pois um músculo fraco trabalha constantemente na sua força máxima, e em conseqüência disso, ele entra em fadiga muscular rapidamente causando desconforto e podendo, ainda sofrer alguma lesão (DOMINGUES FILHO, 1998).

Considerando que essas duas variáveis são importantes para se ter uma boa saúde, justifica-se este estudo que teve como objetivo analisar o índice de massa muscular e a resistência muscular localizada dos acadêmicos da Faculdade de Educação Física da Unicruz.

Metodologia

Este estudo caracterizou-se como uma pesquisa descritiva diagnostica.

Segundo Gil (2002) a pesquisa descritiva visa descrever as características de determinada população ou fenômeno ou o  estabelecimento de relações entre variáveis. Envolve o uso de técnicas padronizadas de coleta de dados: questionário e observação sistemática. Assume, em geral, a forma de levantamento.

Participaram do mesmo 15 acadêmicos do 6° semestre da FEFCA/Unicruz, sendo 8 mulheres e 7 homens, com idade media de 23,80 + – 2,48 anos , e as mulheres 25,37 + – 4,96 anos.

A determinação do índice de massa corporal se deu através da equação IMC=P/E².

Os acadêmicos foram caracterizados quanto aos comportamentos que afetam o estado de saúde (Dieta, exercício físico, fumo e álcool e níveis de stresse).

A qualidade da alimentação foi obtida através do questionário  proposto pelo ministério da saúde 2004.

Os níveis de atividade física foram obtidos através do questionário Internacional de Atividade Física  IPAQ.

Os níveis de stresse foram obtidos por um questionário proposto por Nahas 2004.

A resistência muscular localizada foi analisada com o teste Silup. Obtido pelo número de repetições em 1 minuto.

Os dados foram tratados através de estatística descritiva (média e desvio padrão) e a diferença entre os grupos masculino e feminino foi estimada através do teste “t” de Strudent, Com um nível de probabilidade de P £ 0,05.

Resultados e Discussões

Neste capitulo estão sintetizados os resultados obtidos com os acadêmicos do 6° semestre da FEFCA/Unicruz.

Tendo como itens avaliados: Dimensão comportamental (Qualidade da alimentação, níveis de atividade física, fumo e álcool ), dimensões morfológicas (índice de massa corporal) e dimensão  motora (resistência muscular localizada).

Na tabela 1 foram apresentados os valores referentes às dimensões comportamentais dos acadêmicos.

Tabela1: Fatores que afetam o estado de saúde dos acadêmicos

FATORES MASCULINO FEMININO
DIETA -

QUALIDADE

BOA

MEDIA

RUIM

71,44 %

14,28 %

14,28 %

87,50 %

12,50 %

0,00 %

NIVEIS DE ATIVIDADE FISICA-

SEDENTARIO

ATIVO

57,14 %

42,86 %

37,50 %

62,50 %

FUMO-

SIM

NÃO

27,47 %

71,53 %

12,50 %

87,50 %

ALCOOL-

SIM

NÃO

57,14 %

42,86 %

62,50 %

37,50 %

Observando a Tabela 1 notou-se que os acadêmicos da FEFCA Unicruz tem uma boa alimentação, entretanto, a maioria dos meninos são sedentários enquanto que as meninas são ativas.

Embora exagerem na bebida alcoólica e a maioria não fumam.

Nos homens predominam 02 fatores de risco, sedentarismo e fumo, enquanto que nas mulheres somente o fator uso do álcool.

Analisando esses dados podemos dizer que os homens apresentam dois fatores de risco (sedentarismo e álcool) para uma boa saúde, já as mulheres apresentam somente um fator de risco (álcool) para uma boa saúde.

A boa alimentação depende de uma dieta regular e equilibrada, ou seja, é preciso fornecer as células do corpo não só a quantidade como também a variedade adequada de substâncias importantes para seu bom funcionamento (MCARDLE E KATCH, KATCH, 1998).

A escolha de alimentos certos na proporção correta, bem como a pratica de exercícios físicos requer orientação de um especialista, evitando uma vida sedentária, são considerados fatores essenciais para a manutenção da saúde. Uma dieta restritiva  que não contenha  as necessidades do organismo poderá ter efeitos desastrosos. Por isso, uma adequada avaliação nutricional individual evita desequilíbrios na dieta que podem levar a problemas de saúde ,tais como deficiências nutricionais específicas  ou calórico-protéicas e o excesso de peso ou obesidade,também na vida saudável não é só fazer dieta não pode ter uma vida sedentária.(POWERS e  HOWLEY 2000).

Segundo Fox (1991) os nutrientes são substâncias químicas de que nossos corpos necessitam  para sustentar a vida .As proteínas gorduras e carboidratos ,minerais,vitaminas e água são nutrientes encontrados na maioria dos alimentos e a água é incontestavelmente a mais abundante. Carboidratos ,gorduras e proteínas, a combinação dos dois é eficientemente melhor para e perda de massa de gordura.

Segundo Carpenter(2002), uma boa alimentação seguida da  atividade física regular ajuda no aumento da massa muscular, resistência muscular e flexibilidade  trazendo assim inúmeros benefícios para a saúde.

Segundo katch, katch e Mcardle (2003), a atividade regular pode ajudar a atingir e manter um peso saudável. Equilibrar as calorias ingeridas com as que usa através da atividade física  que assim o ajudará a atingir o peso ideal,ser fisicamente ativo também pode treze-lo ter mais energia , melhorar o humor e reduzir o risco de desenvolver doenças crônicas.

Segundo Leite (1997), os exercícios físicos praticados de forma sistemática e regular reduz substancialmente o risco de morrer de doenças cardíaca coronária e diminui o risco de infarto, câncer de cólon, diabetes e pressão alta.

A atividade física pode ser exercida em ambas as extremidades da vida , por crianças, adolescentes, adultos e idosos. (FOSS E KETEYIAN 2000).

A atividade física melhora a postura  e ajuda a combater maus hábitos como o fumo entre outros pois na medida em que os indivíduos tabagistas aumentam suas aptidões físicas e regulem suas práticas físicas a médio prazo, ajuda a eles abandonarem ou diminuir significantemente o número do consumo diário de cigarro,sendo um dos maiores fatores de risco cardiovasculares.

Ele aumenta a adesidade plaquetária , a lesão do endotério arterial , a suscetibilidade a arritmias ventriculares ,o transporte e utilização do oxigênio a freqüência cardíaca e a pressão sanguínea.  (LEITE, 1997).

Segundo Ramos (1997) o álcool é uma droga psicoativa que admite dependendo da base, da freqüência e das circunstâncias. Contudo, seu uso inadequado pode trazer graves conseqüências tanto em níveis orgânicos, como psicológico e social caracterize as condições conhecidas como alcoolismo.

Na tabela 2 foram apresentados os valores referentes à dimensão morfológica, índice de massa corporal (IMC) e funcional – motora dos acadêmicos.

Tabela 2: Variáveis morfológicas e funcionais motoras

VARIAVEIS MASCULINO FEMININO

IMC

23,87 21,47
RML 38,60 34,50

*= Existe diferença estaticamente significativa (p£0,05)

Observando a tabela 2, Analisando o índice de massa corporal também conhecido ou chamado de índice de Quetelet, dos alunos do 6º semestre, que se faz através de um cálculo que com base no seu peso e na sua altura serve pra avaliar se determinado peso é excessivo ou não para determinada altura.

Observou-se que o índice da massa corpórea dos homens e mulheres  esta no considerado bom pois segundo Almeida (2006), esta dentro da média ideal para a sua saúde e seu peso estar equilibrado e considerado dentro dos padrões.

A outra dimensão que analisamos foi à resistência muscular que é uma capacidade de um músculo de repetir os mesmos movimentos ou manter um certo grau de tensão por algum tempo estático. (DANTAS, 1998).

A melhora na resistência muscular é importante porque algumas reduções nas atividades funcionais dos adultos idosos parecem estar relacionadas à incapacidade do indivíduo em manter esforços repetitivos, necessários para continuar atividades da vida

diária. Isso parece ser, parcialmente, devido ao adulto idoso ter relativa fraqueza nos membros inferiores e necessitar desempenhar quase uma força máxima para sustentar uma atividade. A perda de uma pequena parcela de força por causa da fadiga resultará numa resistência muscular, significativamente, reduzida.

Os acadêmicos tem que adquirirem o hábito de  realizar atividades físicas, para uma melhora da resistência muscular localizada. O condicionamento e  o fortalecimento da musculatura abdominal. Porque uma boa musculatura abdominal tem vários benefícios como aumento do número de repetições, equilíbrio postural, sustentação visceral, eficiência respiratória, eficiência do processo digestivo, prevenção contra traumatismo, melhoria da estética.

Conclusão

De acordo com os resultados obtidos neste estudo, foi possível concluir que: em relação a dimensão comportamental (qualidade da alimentação, níveis de atividade física, fumo e álcool), os acadêmicos possuem uma boa alimentação, os homens são sedentários e as mulheres são ativas, alguns fumam e a maioria consome bebidas alcoólicas com freqüência.

Em relação à parte fisiológica, o índice de massa corporal  se encontra num padrão bom,deve-se fazer mais atividades físicas principalmente os homens que são considerados sedentários pra uma melhora na qualidade de vida.

A variável funcional – motora, resistência muscular localizada de ambos os acadêmicos foi considerada nível médio com relação à idade media dos acadêmicos.

Com isso podemos concluir que os acadêmicos que participaram deste estudo devem praticar atividades físicas para melhorar os resultados obtidos, sendo que o exercício físico pode melhorar sua resistência muscular localizada e com isso também sua flexibilidade e ocasionando um aumento de força, assim melhorando suas capacidades funcionais, tornando-se menos dependentes das tarefas do dia a dia. Pessoas mais ativas melhoram os aspectos fisiológicos e também diminuem os efeitos negativos do sedentarismo.

Com isso pretende-se conscientiza-los de que o exercício físico deve fazer parte de suas vidas, para terem um estilo de vida mais

saudável evitando os males da vida moderna e atuando diretamente nos fatores de risco.

Referências

ALMEIDA ,T.A.Recuperação de Índice de massa corporal na Formação Pulmanar e Força Muscular Respiratória em Adolecentes.Cruz Alta:S.N.2006.

ANDERSEN LB, SCHNOHR P, SCHROLL M, HEIN HO. All-cause mortality associated with physical activity during leisure time, work, sports, and cycling to work. Arch Intern Med, 160: 1621-28, 2000.

CARPENTER,C.S.Treinamento Cardiorrespiratório.Rio de Janeiro:Sprint,2002.

DANTAS, E. H. M. Flexibilidade, Alongamento e Flexionamento. 2. ed. Rio de Janeiro: Shape, 1991.

DOMINGUES FILHO, L. A. Manual do Personal Trainer Brasileiro: São Paulo: Ícone Editora, 1998.

FOX ,M.L.Bases Fisiológicas da Educação Física e dos Desportos .4°ed.Rio de Janeiro.Guanabara,1991.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projeto de pesquisa. São Paulo: Atlas, 4ªedição, 2002.

GUEDES, D. P.; GUEDES, J. E. R. O Estudo da Composição Corporal. In: Revista da Federação de Esportes e Turismo. V. 2. p. 15-20, Curitiba/PR, 1998.

LEITE,PAULO FERNANDO. Manual de Cardiologia Desportiva.Belo Horizonte:health,1997.

MCARDLE,WILLIAM D.;KATCH,FRANC I ,E  KATCH ,VICTOR I . Fisiologia do Exercício-Energia , Nutrição e Desempenho Humano .Rio de Janeiro.Guanabara Koogan,1998.

POLLOCK, M. L.; WILMORE, J.H. Exercício na saúde e na doença. 2 ed. Rio de Janeiro: Medsi, 1993.

POWERS,S.K.,HOWLEYE.T.Fisiologia de Exercício-Teoria e Aplicação ao Condicionamento e ao desenpenho.20°ed. São Paulo .Editora Manole Ltda,2000.

RAMOS, A. J. Atividade Física: diabéticos gestantes, 3ª idade, crianças, obesos. Rio de Janeiro: Sprint, 1997.

SHARKEY, B. J. Condicionamento Físico e Saúde. 4 ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Sobre Feed do Autor

Graduado em Educação Física (UNICRUZ), Pós Graduação em Educação Especial -Deficiência Mental Transtornos e Dificuldade de Aprendizagem (UNIJUÍ), atualmente cursa Mestrado em Educação-Politica e Administração da Educação(UNTREF).

3 comentário para “Índice de Massa Muscular e Resistência Muscular Localizada dos Acadêmicos da Faculdade de Educação Física da Unicruz”

  1. Yasmin diz:

    eu quero + ou – a metade disso:
    ou seja o resumo

  2. Elisandra diz:

    Olá!!
    Sou academica de Educação Física, estou bemm perdida sera que vc pode me ajudar?????
    Estou pensando em fazer sobre Academia, mas ainda não sei do que!!!
    Desde ja agradeço sua atençao.
    Elisandra

  3. fabio de vargas ilha diz:

    Bom dia !!!

    Elisandra quando vc fala de academia o assunto e muito amplo vc tem que pensar

    no q mais lhe chama atenção e o que lhe em comoda algum problema que vc

    queira resolver vc tem que ir fazendo recortes ate achar o assunto certo.

    escolhe a palavra chave e volte a se comunicar que com prazer irei orienta-la

    Fabio de Vargas Ilha esp edu.especial e mestrando em educação.

Deixe seu comentário

Serviço 100% gratuito

Escreva artigos com facilidade e ferramentas divertidas de usar

Aumente sua credibilidade pessoal e reconhecimento

Conquiste novos clientes mostrando seus conhecimentos